Boato de pane em aeronave atrai multidão para o aeroporto de Ponta Porã

-

Uma verdadeira multidão foi atraída na tarde desta quarta-feira (13) para o Aeroporto Internacional de Ponta Porã no bairro da Granja. A avenida Internacional ficou lotada de carros e um congestionamento chegou a formar na Linha Internacional na divisa com Pedro Juan Caballero.

Um boato de que um jato executivo estava com uma pane no trem de pouso se espalhou pelas redes sociais e em pouco tempo a região foi tomada por brasileiros e paraguaios vindos de vários bairros de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero.

De acordo com informações de sites especializados e de pilotos ouvidos pela reportagem, o que estava acontecendo era um voo de checagem de instrumento de navegação aérea que é feita pelo Grupo Especial de Inspeção de Voo da Força Aérea Brasileira, ligada ao Ministério da Defesa.

O GEIV afere e inspeciona os equipamentos de auxílio à navegação aérea do País, assegurando a operacionalidade de cada aeroporto. Em Ponta Porã um jato Legacy 500 fez diversas passagens sobre a pista e voos de aproximação e arremetidas, o que acabou chamando a atenção das pessoas.

O trânsito fico congestionado dos dois lados da fronteira.(Fotos e imagens : Adalberto Domingos)

Todo o trabalho realizado nesta quarta-feira serve aferir os equipamentos de auxílios a navegação aérea, aproximação e pouso e decolagem, bem como procedimentos de navegação aérea de grande precisão.

Segundo o GEIV este trabalho é realizado com frequência para garantir uma operação segura a todas aeronaves em circulação no espaço aéreo brasileiro durante todas as fases de voo, sobretudo em condições meteorológicas adversas, como ocorreu hoje com muita chuva e tempo nublado.

Sem saber o que estava acontecendo diversas chamadas foram feitas para o Corpo de Bombeiros e os atendentes tranquilizavam as pessoas. No aeroporto de Ponta Porã nenhum dos telefones listados para atendimento ao público atendeu às ligações da redação.

O pessoal do aeroporto podia pelo menos ter avisado quem mora aqui perto porque com a correria que se formou ficamos com medo do avião cair em cima das nossas casas, disse um dos moradores.

O Aeroporto Internacional de Ponta Porã é administrado pela Infraero que também não atendeu às ligações.

VEJA TAMBEM