Olá, como você está?

Já ouviu falar sobre a apneia do sono?

É uma disfunção famosa por causar roncos, além disso, ela causa várias outras coisas, no entanto desconhecida por grande parte da população acometida por ela, hoje nosso tema é sobre isso e de uma forma bem simples como acontece e como tratar.

Vamos lá

Apneia do sono caracteriza-se por interrupções na respiração e ruídos que se repetem durante o sono, estudos trazem que no mínimo cinco vezes num período de 60 minutos, as pessoas confundem com um simples ronco. Na apneia o barulho noturno é entrecortado por engasgos e o problema é que muitas vezes o individuo nem percebe quando está dormindo. Essas pausas respiratórias na inspiração ( entrada de do ar) diminui a concentração de oxigênio disponível no sangue, então assim temos o primeiro problema identificado. Sendo assim derivam varias consequências até graves deste distúrbio. Essa redução de oxigênio superativa o sistema nervoso, que produz taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos) fazendo fisiologicamente a contração dos vasos sanguíneos, em longo prazo isso se perpetua durante o dia, isso justifica o fato da apneia do sono ser um fator de risco para pressão alta e também para arritmias cardíacas, esse quadro favorece o acumulo de gordura na região abdominal e a resistência à insulina (hormônio que facilita a entrada de glicose nas células para geração de energia) essa condição favorece o surgimento de diabete do tipo II.

Temos a apneia obstrutiva do sono que é a mais comum, o ar para de fluir nas vias aéreas em função do bloqueio causado de forma temporária pelo relaxamento dos músculos da garganta, nesse caso tempos uma questão anatômica que interfere nesse quadro clinico. Nas crianças esse problema sempre está relacionado ao aumento das adenóides ou das amígdalas.

Temos também a apneia central do sono, que por sua vez é mais difícil de se ver, acontece por uma alteração cerebral, na região responsável pelo controle da respiração.

Sinais e sintomas

– Ronco

– Respiração ofegante

– Sensação de sufocamento ao dormir

– Sono agitado

– Sonolência ao longo do dia

– Dificuldade de concentração

– Dor de cabeça matinal

A prevenção

Como o excesso de peso é um dos principais desencadeadores da apneia, um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e exercício físico, é essencial para se ver livre do problema.

Os fumantes devem fazer um esforço extra e deixar o cigarro de lado, uma vez que o hábito costuma agravar bastante a condição. Recomenda-se também maneirar nas doses de bebida alcoólica, que em excesso interfere no ciclo do sono e no relaxamento da musculatura da garganta e se transforma em gatilho para o distúrbio.

O tratamento

Conhecer a origem do distúrbio é fundamental para o especialista determinar as medidas de controle. Se a pessoa for obesa, a recomendação inicial é a perda de peso, associada a exercícios fonoaudiológicos para tonificar os músculos da garganta.

Apneias mais leves, em geral provocadas pelo hábito de respirar pela boca, costumam ser tratadas com dilatadores de narinas.

Para quem tem mandíbula curta, aparelhos ortodônticos feitos sob medida projetam a ossatura ou abaixam a língua, facilitando a passagem de ar.

Por fim, uma das formas mais eficazes para resolver as pausas na respiração durante o sono é passar por uma avaliação de um profissional especializado onde será recomendado o uso de um mecanismo chamado CPAP sigla para pressão positiva contínua nas vias aéreas, em inglês. Como o nome sugere, trata-se de uma máscara que cobre o nariz e a boca e joga o ar para as vias respiratórias. O CPAP é considerado o padrão-ouro no tratamento da apneia do sono! Quando a razão do problema é uma incorreção anatômica na arquitetura da face ou nas amígdalas, por exemplo, indicam-se cirurgias.

Por: Daniel Oliveira, Bacharel em Fisioterapia, com formação em Quiropraxia clínica, Pós grad. Traumatologia, Ortopedia e Reabilitação Esportiva, esp. em Geriatria e Gerontologia, em Gestão em Serviços de Saúde, MBA em Empreendedorismo, Marketing e Finanças e semanalmente estaremos aqui para abordar assuntos pertinentes ao corpo, saúde e bem estar em geral. Siga @danieloliveir6