Pingo foi preso neste domingo no Paraguai.(Foto: Divulgação)

Preso neste domingo (11) depois de se esconder por oito horas na chaminé da churrasqueira de sua mansão em Salto del Guairá, próximo de Mundo Novo, o contrabandista,  ex-policial militar de Mato Grosso do Sul Fábio Costa, 42, o “Pingo”, apontado como um dos principais chefes do contrabando de cigarro na fronteira, foi expulso do Paraguai pelo  presidente do Paraguai Mario Abdo Benítez que assinou a expulsão dele.

Na prática, segundo informações do site Campo Grande News, a medida acelera a saída de bandidos brasileiros presos naquele país, pois o processo de extradição poderia levar meses.

Na manhã desta quinta-feira (15), Fabio Costa foi levado em helicóptero da polícia paraguaia até o posto de controle migratório em Ciudad del Este e entregue à PF brasileira na Ponte da Amizade, que liga o Paraguai a Foz do Iguaçu (PR). Assim como os acessos em Salto del Guairá e Pedro Juan Caballero, a ponte foi reaberta nesta quinta-feira depois de sete meses de bloqueio devido à pandemia do novo coronavírus.