Transmissão ao vivo terá cenário inspirado nas comitivas pantaneiras e também arrecadará doações para Associação Juliano Valera. (Foto: Lekão)

O trio sertanejo Os Filhos de Campo Grande realizará uma live solidária “Comitiva do MS”, no próximo domingo (23), para arrecadar donativos em apoio às vítimas da tempestade que atingiu Aquidauana – cidade distante a 143 km de Campo Grande – no último fim de semana. Aproximadamente 400 famílias tiveram prejuízos com o vendaval, sendo que cinco perderam tudo.

Com a iniciativa, os músicos esperam mais uma vez unir a população sul-mato-grossense e repetir o sucesso da live feita em junho, quando 15 toneladas de alimentos foram arrecadadas em apoio a duas entidades assistenciais, da Capital e de Dourados.

Um dos responsáveis pelo evento, o vocalista Jorjão explica que as doações poderão ser feitas ao vivo pelos internautas. “Qualquer ajuda será bem-vinda. Os procedimentos para as doações serão mostrados durante a transmissão da live”, afirma o cantor, lembrando que parte das doações será repassada também para a Associação Juliano Varela, da Capital.

O show online terá início às 15h (de Brasília) no canal oficial do trio Os Filhos de Campo Grande no Youtube. Também será transmitido simultaneamente em parceria com o canal Making of Sertanejo e pela Rádio FM Bela Vista (98.5 FM).

Além do lado beneficente, a live será uma oportunidade para os sul-mato-grossenses relembrarem das comitivas pantaneiras. O repertório inclui as canções mais entoadas durante o transporte do gado pelas estradas de chão.

“Vamos contar um pouco das comitivas em MS, falar de como era antigamente, cantar o que eles cantavam durante as viagens. Temos jovens que ainda não conhecem essas histórias, queremos ressaltar nossa cultura dentro de um evento solidário”, explica.

O cenário da live, inclusive, será montado inspirado no campo, com fogão à lenha, tereré e culinária típica como o arroz tropeiro, pucheiro e costela de chão – comidas que faziam parte da trajetória dos boiadeiros nos acampamentos montados durante as viagens.

A organização da transmissão ao vivo seguirá as determinações de segurança estipuladas pelas autoridades em saúde, no intuito de evitar a proliferação e risco de contágio pelo novo coronavírus.

História

Considerado pioneiro do movimento Sertanejo Universitário, o trio Os Filhos de Campo Grande surgiu no ano de 1997 e desde então serviu de referência para várias duplas iniciantes. O trio formado por Hemerson, Jorjão e Rafael, na época acadêmicos, ganhou fama nas rodas de tereré e nas violadas que começaram a se espalhar por Campo Grande nos anos 2000.

Comitivas pantaneiras

As comitivas eram compostas por sete ou até nove boiadeiros, podendo variar de acordo com a quantidade de boi que precisasse ser transportado. Cada um da equipe desempenhava um papel. Um peão era responsável pela comitiva, sendo ele o ponteiro – o experiente e conhecedor das estradas e seguia à frente tocando o berrante.

Os boiadeiros da culatra, ou meeiros, seguiam na retaguarda, próximos aos fiadores, responsáveis por não deixar o gado fugir ou entrar no mato. Outro tropeiro ficava atrás da boiada, para resgatar e cuidar do animal que não conseguia seguir o rebanho.

Adiante, na frente de todos e da boiada, seguia o peão cozinheiro. Chegando ao ponto de parada ele preparava as refeições para alimentar a comitiva, que viaja com inúmeras cabeças de gado por longos dias e até mesmo meses, indo de uma região a outra.

Serviço

Live: “Comitiva do MS” em prol de vítimas em Aquidauana

Artista: Os Filhos de Campo Grande

Data: domingo (dia 23), às 15h (de Brasília)

Transmissão: Youtube, no canal oficial Os Filhos de Campo Grande

Informações: (67) 9 9606-3566