“Fronteira Legal”, faz parte de medidas decorrentes, sobretudo, do fechamento da fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. Foto: (Divulgação)

O Grupo Regional de Vigilância e Repressão da 1ª Região Fiscal da Receita Federal, em cooperação com a Polícia Rodoviária Federal, deflagrou na manhã de hoje(15), operação de repressão ao contrabando e descaminho em vários estabelecimentos comerciais do município de Ponta Porã.

Por meio de atividades de inteligência realizadas previamente à operação, verificou-se que tais lojas vendiam produtos de procedência estrangeira sem qualquer documentação a comprovar a regular importação e ainda apresentavam inconsistências fiscais em seus estoques de mercadorias, colaborando assim  para a atividade ilícita.

As mercadorias retidas incluem eletrônicos, bicicletas, acessórios para celular e peças automotivas.O nome dado à operação – “Fronteira Legal”, faz parte de medidas decorrentes, sobretudo, do fechamento da fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, o que levou ao grande aumento dos crimes de fronteira, em especial o contrabando e o descaminho.

Outras ações semelhantes serão realizadas com o intuito de diminuir esse ilícitos de fronteira. Segundo a direção da Receita Federal, essas ações visam trazer justiça  fiscal para o comerciante que trabalha dentro da legalidade.

O chefe da Receita Federal de Ponta Porã, Marcelo Brito, informou que mais detalhes sobre a operação serão divulgados em uma entrevista coletiva marcada para ás 16h desta terça-feira.