Líder de facção brasileira expulso do Paraguai após tentativa de resgate

-

Acusado de ser líder em Pedro Juan Caballero de uma organização criminosa, Giovanni Barbosa da Silva, o “Bonitão”, será expulso do Paraguai ainda neste domingo (10), depois que uma tentativa de resgate no Departamento de Investigações de Pedro Juan Caballero foi frustrada.

O procurador Lorenzo Lezcano confirmou que “Bonitão” será expulso do país nas próximas horas. O homem foi preso neste sábado e, na tentativa de libertá-lo, um grupo armado atacou o prédio de Investigações Policiais em Pedro Juan Caballero na madrugada deste domingo.

“Barbosa da Silva tem um mandado de prisão preventiva no Brasil por crimes de tráfico de drogas, tráfico e comércio de armas, constituição, financiamento e integração de uma organização criminosa”, explicou o promotor.

Por medidas de segurança, não foi confirmado o local de onde o brasileiro será expulso, que saiu do aeroporto de Pedro Juan Caballero. Lezcano lembrou que a prisão do líder da facção criminosa ocorreu por volta das 22h de sábado (9), após um trabalho de inteligência de mais de três meses. O homem foi preso na via pública quando estava em um veículo Trailblazer Premier.

Com ele, foi apreendido um fuzil da marca MOE, calibre 5,56 de procedência americana e dois carregadores. “Bonitão”, também conhecido como Koringa, foi recolhido na Base de Inquérito Policial do bairro San Gerardo, na capital do Departamento de Amambay, Pedro Juan Caballero.

Sobre o episódio, o Presidente da República, Mario Abdo, comunicou no seu Twitter que a expulsão do criminoso foi ordenada. “Diante do ataque ao quartel da polícia e da tentativa do PCC de libertar Giovanni Barbosa da Silva, considerado o líder da organização criminosa, ordenei a expulsão imediata do brasileiro do país. Todo nosso apoio aos órgãos de segurança nacional”, disse.

Ataque

Na madrugada, um grupo de 15 a 20 pessoas atacou a sede da polícia tentando resgatar o comparsa, levando como reféns os policiais, que já haviam sido libertados.
Mais dois membros do grupo que atacou a sede foram detidos sendo identificados como os brasileiros Paulo Agusto Jaime Landolfi, com ficha por porte de maconha, associação criminosa, redução e violação da lei de imigração, e Lucas de Aguilar Freire.

Há pouco um avião da Força Aérea Paraguaia decolou de Pedro Juan Caballero levando Bonitão e outro brasileiro que também estava preso na cidade, acusado de fazer parte da mesma organização criminosa. O destino da aeronave seria Ciudad Del Este, onde os dois devem ser entregues para a Polícia Federal brasileira na Ponte da Amizade em Foz do Iguaçu.

VEJA TAMBEM