Oito morrem em confronto com a polícia em Ponta Porã

-

Só esta manhã a Polícia Civil deverá divulgar a identidade dos criminosos mortos na noite passada em Ponta Porã, em confronto com policiais do GARRAS, DOF e 1º DP da cidade. De acordo com a polícia, todos integram a facção PCC-Primeiro Comando da Capital que tenta assumir o controle do crime na fronteira e que no final de semana teriam entrado em confronto com policiais paraguaios na tentativa de resgatar um dos lideres da organização da sede do Departamento de Investigações da Polícia Nacional em Pedro Juan Caballero.

Até a manhã desta terça-feira (12), oito integrantes da facção estavam mortos. O bando estava em uma casa usada como “QG” do crime nas proximidades da Universidade Estadual no bairro Júlia Cardinal. Consta que cerca de 10 faccionados estavam na casa e a maioria recebeu os policiais a tiros.

Em meio ao confronto dois teriam fugido pelos fundos da casa sendo que um deles pouco depois enfrentou uma equipe do DOF e morreu e outro morreu durante a madruga em confronto com policiais militares.

Há pouco um helicóptero e um avião do Grupo de Policiamento Aéreo de Campo Grande decolaram para Dourados e Ponta Porã e policiais do CHOQUE também foram enviados para a região de fronteira. Cinco pistolas, dois fuzis e dois veículos roubados foram apreendidos com o bando.

Ainda na manhã desta terça-feira a Secretaria de Segurança Público de Mato Grosso do Sul deverá dar informações sobre o ocorrido e do lado paraguaio da fronteira houve o reforço no policiamento temendo retaliação por parte dos criminosos.

Mortos em confronto com GARRAS na fronteira ainda sem identificação.(Foto: Divulgação)

VEJA TAMBEM