Sob escolta reforçada a droga foi trazida para Dourados e incinerada.(Foto: Divulgação)

A Polícia Federal promoveu nesta sexta-feira, (22) o encaminhamento para incineração das 28 toneladas de maconha apreendidas na quarta-feira passada, em Tacuru, numa ação conjunta com a Polícia Rodoviária Federal – PRF, na maior apreensão de drogas da História do Brasil. A queima da grande quantidade da droga foi agilizada por razões de segurança, visando minimizar o risco de se manter o entorpecente sob custódia do Estado, tendo sido providenciadas com agilidade autorizações de diversos órgãos, como Justiça Federal, Justiça Estadual, Ministério Público e Vigilância Sanitária.

Com apoio da Força Nacional, foram utilizadas oito viaturas para escolta da carreta com a droga, com equipe de 18 policiais, sendo nove policiais federais e nove policiais da Força Nacional. A queima foi executada em uma usina na região de Dourados. Este ano, já foram realizadas duas operações para destruição de drogas apreendidas que, somadas a esta de hoje, chegam a cerca de 60 toneladas incineradas até agora em 2020. As forças de segurança permanecem trabalhando, diuturnamente, para combater o crime organizado na área de fronteira com o Paraguai, um dos maiores produtores mundiais de maconha, mantendo o ritmo dos trabalhos mesmo durante a atual crise de saúde pública.