Até cocaína foi apreendida pela Polícia Militar em Campo Grande.(Foto: Divulgação)

A Polícia Militar segue apertando o cerco ao tráfico e traficantes de entorpecentes com seguidas apreensões de variadas quantidades de entorpecentes indicando ações para captura de pequenos, médios e grandes traficantes. Só em duas incursões por diferentes equipes de policiamento e locais nesse domingo na Capital, foram duas apreensões.

No terminal Rodoviário da capital, na saída para São Paulo, equipe Canil do BPMChoque, realizando Operação de vistoria e busca nos ônibus procedentes da fronteira com destino ou trânsito por Campo Grande, em um veículo da Viação Motta, linha Campo Grande/Brasília, o cão farejador indicou presença de droga na bagagem de mão de uma passageira. Na checagem a policial confirmou a indicação encontrando na bolsa da mulher de 21 anos, um pacote de cocaína pesando 1,020 quilo.

Confessando a atuação no tráfico, a mulher disse que recebeu a droga em Ponta Porã para levar até a cidade de Palmas, no Tocantins, onde receberia dinheiro pelo transporte. Além da droga, os policiais apreenderam com a mulher pequena importância em dinheiro, cartão de crédito em nome de um homem que está sendo investigado e comprovantes de compras com o cartão, cuja senha estava anotada em um pedaço de papel. A droga e objetos foram entregues na Denar e Kesia autuada na Cepol.

Mais droga

Em ronda pelo bairro Coophavila II e região, policiais militares de atuação na área foram acionados por populares apontando uma casa na rua Do Golfinho com Maracaibo, como possível depósito de drogas a serem enviadas para outros estados.

Quando se aproximavam do local até então suspeito, os policiais avistaram três pessoas na casa, entre elas um homem com espingarda nas costas, visivelmente atuando como uma “sentinela”. Só que ao avistar a patrulha da PM o atento “guardião” jogou a espingarda e correu para dentro da casa, sendo alcançado a tempo de dar explicações nas quais se contradizia.

A arma em seguida foi localizada, uma espingarda de pressão com luneta e possivelmente adaptada para calibre 22, sendo encontradas dezenas de balas desse calibre e mais algumas para 38.

Em buscas no interior da residência a equipe da PM encontrou a razão da denúncia e da “vigilância”, uma bolsa contendo 44 tabletes de pasta base de cocaína que pesaram 44,459 quilos O trio confirmou que a droga seria levada por um deles para Minas Gerais e que outros dois, inclusive a mulher, em tese apensa saiam, mas não teriam participação no tráfico. A droga foi entregue na Denar e o trio – Adelcinei (37), Renato (31) e Valdirene, de 45 anos autuado em flagrante.