Com os acusados foi apreendido um revólver que era usado nas ações do grupo.(Foto: Divulgação)

Na madrugada da última quarta-feira um indivíduo foi vítima de tentativa de homicídio ao ser atacado com três tiros, um deles atingindo-lhe o peito. Os autores do ataque estariam em uma moto e fugiram após o crime. A namorada da vítima, que presenciou o crime e possui problemas com o ex-marido, apontou ao SIG o ex e um irmão dele como autores da tentativa de homicídio.

Com investigações imediatamente iniciadas, na mesma quarta-feira o SIG apurou que a testemunha, a namorada da vítima, havia mentido apontando falsamente seu ex-marido e cunhado como autores da tentativa de homicídio, tendo ela, inclusive, mentido sobre o local do crime, pois havia ocorrido no interior de uma residência, e não na rua, como ela alegou.

Os investigadores da Polícia Civil apuraram que os autores possuíam desavenças com a vítima em razão de disputa por pontos de venda de drogas. Também se apurou que os autores seriam conhecidos por praticarem furtos na cidade e aterrorizarem moradores do Estrela Tovi seguidamente atirando em residências.

Na manhã desta quinta-feira (6) o SIG identificou um dos autores, um indivíduo de 17 anos, com quem foi apreendida a arma utilizada no crime, um revólver calibre 3,57 de grande poder de destruição. O “menor” confessou o crime, e disse que haviam tentado matar a vítima por vingança, uma vez que ela e amigos haviam atirado contra ele e demais autores. Em seguida, o SIG efetuou a prisão do proprietário da arma, que a entregou para o adolescente sabendo que seria utilizada para matar o desafeto. Ao ser preso, com esse indivíduo, proprietário da arma de grosso calibre, foram apreendidas maconha e balança de precisão.Na continuidade da operação anti-criminosos, o SIG efetuou a captura do autor dos disparos, detentor de extensa ficha criminal, tal como os comparsas. Todos confessaram a tentativa de homicídio. O proprietário da arma de fogo ainda confessou que horas antes havia furtado uma residência localizada no bairro Jardim dos Christais, de onde levou vários bens.

Na confissão, ele apontou o comparsa no furto, um adolescente de 15 anos, que foi apreendido logo em seguida pelo SIG. Os bens furtados dessa residência foram todos recuperados.

Foi constatado que os autores da tentativa de homicídio são integrantes de uma quadrilha autora de vários furtos em Dourados neste ano, entre eles contra um supermercado, de onde foi levado um cofre além de restaurantes, bares e casas localizadas, principalmente, nos bairros Parque Alvorada, Santa Fé, Jardim dos Cristais, Mônaco e Europa. Inclusive, eles confessaram que nesta semana haviam furtado uma academia, de onde levaram R$ 7.000 em dinheiro que seriam destinados ao pagamento de prestadores de serviços.

A quadrilha era alvo de investigação do SIG, que já havia apresentado pedido de prisão dos seus integrantes, o qual se aguarda decisão. Outros membros da quadrilha estão foragidos, sendo realizadas ações para prendê-los. Somente neste ano mais de 15 furtos foram praticados por esses indivíduos, que sempre visavam locais de que poderiam render elevado lucro.

Os maiores presos em flagrante, com a idade de 18 e 20 anos, foram autuados por tentativa de homicídio, corrupção de menor, posse de arma de fogo e associação criminosa armada, tráfico de drogas e furto. Um deles encontrava-se em liberdade em razão de alvará expedido em razão da pandemia. Os menores foram apreendidos pela prática de ato infracional análogo à tentativa de homicídio, porte de arma de fogo e associação criminosa armada. Referente à testemunha que falsamente acusou seu ex-marido de cunhado como autores da tentativa de homicídio, ela poderá responder pela prática do crime de denunciação caluniosa, cuja pena é de até 8 anos de prisão. Com essa ação o SIG busca garantir a tranquilidade dos moradores do bairro Estrela ativo, que era dominado por membros dessa quadrilha, e diminuir a prática de furtos contra residências e comércios em Dourados.