Suspeito de mandar matar jornalista é investigado por execução de policial

-

Por Helio de Freitas

A Polícia Nacional do Paraguai ampliou a investigação para tentar descobrir os autores da execução do investigador Fredy César Díaz, ocorrida na manhã de ontem (13) em Pedro Juan Caballero. Ontem à tarde, policiais paraguaios fizeram buscas em vários endereços de Pedro Juan Caballero. Um dos alvos foi a casa de Anderson Ríos, um dos suspeitos pelo assassinato do jornalista Léo Veras, ocorrido em fevereiro de 2020. Entretanto, nenhum indício ligando o bandido à morte do policial foi encontrado até agora.

Segundo informações do site Campo Grande News, logo após a execução de Léo Veras – morto a tiros no quintal de casa quando jantava com a esposa, os filhos e o sogro – Anderson Ríos chegou a ser preso, mas logo foi solto por falta de provas. Até hoje a polícia paraguaia não elucidou o assassinato de Léo Veras.

“Não temos outra coisa a fazer, apenas investigar. Vamos identificar o responsável pela morte do nosso policial”, prometeu o comissário Gilberto Fleitas, chefe do departamento de luta contra o crime organizado da Polícia Nacional.

Fredy César Díaz trabalhava no departamento de investigações, o mesmo que no sábado prendeu Giovanni Barbosa da Silva em Pedro Juan Caballero. Policiais do setor trocaram tiros com bandidos do PCC que tentaram resgatar “Bonitão”.

VEJA TAMBEM